[Resenha] A Marca de Atena

postado por Ingrid Santos

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 480

Annabeth, Jason, Piper, Leo e o treinador Hedge estão a bordo do Argo II, a mais nova invenção de Leo, indo em direção ao Acampamento Júpiter na tentativa de conseguir um encontro o mais amigável possível com os semideuses romanos. Claro que isso vai ser um pouco mais difícil do que o esperado, levando em conta que o Argo II é um navio enorme, com um dragão de bronze fumegante como figura de proa.. A única indicação de que os visitantes do Acampamento Meio-Sangue estão ali em missão de paz é o fato de Jason, praetor do Acampamento Júpiter, estar ao lado dos semideuses gregos. 

Os problemas de Annabeth não param por aí - ela carrega no bolso um presente da mãe, que veio acompanhado de uma ordem intimidadora: "Siga a Marca de Atena. Vingue-me".  A guerreira já carrega nas costas o peso da profecia que mandará sete semideuses em busca das Portas da Morte. O que mais Atena poderia querer dela?
   
A Marca de Atena é continuação da série Os Heróis do Olimpo, do autor Rick Riordan. Já temos resenha dos dois primeiros livros da série (O Herói Perdido e O Filho de Netuno)  aqui no blog. Lembrando que essa resenha pode conter spoilers dos dois outros livros, então se ainda não os leu aconselho não ler a resenha.

Após Jason e Percy recuperarem suas memórias, tanto o lado romano quanto o lado grego dos semideuses já sabe da existência do outro e, por isso, já sabem que terão que unir suas forças. Mesmo com toda a rivalidade de vários séculos entre gregos e romanos, Annabeth e seus companheiros de Acampamento Meio-Sangue decidem que é preciso tentar fazer contato com o Acampamento Júpiter. Porém algumas coisas não saem conforme o planejado e uma nova chama de rivalidade entre gregos e romanos é acesa. 

Agora os semideuses a bordo do Argo II tem três tarefas principais : escapar da perseguição romana,  frustar novamente os incansáveis planos de Gaia e decifrar uma nova profecia, que parece ser diretamente ligada a Annabeth e sua missão com a Marca de Atena:

A filha da sabedoria caminha solitária
A Marca de Atena por toda a Roma é incendiária
Gêmeos ceifaram do anjo a vida
Que detém a chave para a morte infinita
A ruína dos gigantes se apresenta dourada e pálida
Conquistada por meio da dor de uma prisão tecida.

O livro é narrado sobre o ponto de vista de quatro diferentes personagens: Annabeth, Leo, Piper e Percy e a diferença de pontos de vista é muito perceptível. Rick consegue dar voz única a cada uma das personagens, levando em conta suas experiências e sua personalidade.

Há lugar pra tudo nesse livro. Além de toda a ação e aventura, o humor característico das histórias do autor está presente nessa obra e o romance, que não foi muito visto nos volumes anteriores, chegam com mais força. O foco maior é dado para os casais Percy e Annabeth e Jason e Piper, com diferenças gritantes entre eles. Percy e Annabeth, como muitos já sabem, são um casal mais maduro, que já passou por muita coisa juntos e são um a rocha do outro meu casal queridinho. Já Jason e Piper estão em um relacionamento há pouco tempo e não são tão cativantes quanto os outros, uma das coisas que mais me incomodou é que em quase todos os capítulos que são narrados pela Piper essa questão do romance está muito presente, junto com suas inseguranças e dramas quanto a isso.Mesmo em meio à batalhas e momentos de perigo de vida ela consegue ter algumas falas e pensamentos extremamente imaturos sobre seu relacionamento. Claro, a garota é filha de Afrodite, a deusa do amor, mas ela conseguiu me irritar, e muito! 

Esse livro, como quase todos os outros do autor, é cheio de informação! A narrativa não é nem um pouco cansativa porém quando se chega no fim é impossível se lembrar da quantidade de informação que nos foi dada, a cada página existe uma aventura diferente. E, para mim, o mais engraçado disso tudo é que, se pensarmos na quantidade de dias em que o livro é contado, esse monte de coisas que são colocadas teriam que ser feitas em um ritmo alucinante!

 Agora falando sobre a missão de Annabeth: muito bem feita! A querida protagonista do livro prova mais uma vez sua coragem e inteligência, tendo assim os capítulos que eu mais amei no livro e alcançando o posto de minha personagem favorita nesse livro. Além disso o desfecho, minha parte favorita de todas, me deixou louca pelo próximo volume.  Apesar de alguns clichês no meio da trama ele foi bem surpreendente, o que faz desse o meu livro favorito da série até agora! Recomendadíssimo.

PS: Ficou interessado na leitura? Clique aqui e baixe o primeiro capítulo do livro, cedido pela editora Intrínseca. 

Classificação: 




2 comentários:

Karine Braschi disse...

Ingrid, tô super curiosa para ler essa série! Não vou ler sua resenha para não ter nenhum spoiler, hahaha. A capa é lindíssima, só por ela já da vontade de ler.

Um beijo, Karine Braschi.
Geek de Batom. (@geekdebatom)

DavidGuanabara disse...

Oie Maninho da Midy aqui.... o/
Sou fã da Saga PJO e HDO (ou qualquer outro livro de mitologias)
Li este livro e digo e repito é muito bom mesmo, não só este mas todos os anteriores... incluindo a saga Percy Jackson... ainda ovu comprar a SAga de Hades. mas a preguiça me domina e meu tempo tbm é mt corrido... então... fazer o que né... Valeu pelo Post, eu sempre tentei icentivar minha irmã a ler PJO e HDO mas ela fica nesses romances uehuahsuahs, :x

Fui, Bjão

Postar um comentário

Obrigada pela visita.
Assim quando eu puder eu vou responder e retribuir o seu comentário, por isso eu te peço que não esqueça de colocar o link do seu blog aqui.
Volte sempre!
Beijinhos.