Obrigada por não me amar

postado por Rafaela Domingueti



Lembra quando eu te disse que escrevia e você me pediu para escrever sobre você? Eu te respondi que geralmente só escrevia quando estava triste. Você me perguntou se eu estava triste contigo, eu neguei e então você reforçou seu pedido, mas fez uma nota: escrever algo bom sobre você. Você não sabe, mas enquanto a gente conversava, eu realizei seu pedido. Pensei até em te entregar quando a gente se encontrasse, mas não contava que aconteceria o que aconteceu.
Meus amigos me diziam que você gostava de mim, bem, pelo seu jeito tímido eles deduziam isso.Hoje acho que eles estavam errados. Eu ouvi dizer que você só não me pediu em namoro porque iria sair da cidade depois das férias. Fiquei tão feliz com isso, mas ao mesmo tempo tão triste.
Então, faltando um mês para a sua bendita viagem, você mudou seu status do Facebook para ‘em um relacionamento sério’. E adivinha só? Não era o meu nome que tinha no final da atualização.
A vida é tão engraçada. Um dia antes de você começar a namorar você me chamou de ‘meu amor’ pela primeira vez, você não sabe o quanto eu pulei e sorri feito boba pelo quarto escutando minha música favorita. Nada naquele momento poderia quebrar minha alegria, exceto o que você fez no dia seguinte.Era uma coisa entre um milhão! E você, como bom sortudo que é,  fez essa única coisa proibida. Por que?
Me pergunto o que eu fiz de errado. Quer dizer, eu não era o suficiente para você? Eu sou complicada demais pra você me entender? Ou você realmente nunca sentiu nada por mim? Eu só queria que você me respondesse, mas agora não suporto nem entrar nas minhas redes sociais e ver que você está online ou ficar tentada a mexer em seu perfil. O cursor do mouse paira muitas vezes em sua foto e várias dessas vezes eu clico para visitar a sua página. Olho suas atualizações, sua fotos, suas mensagens e bate aquela saudade.
Eu li o texto que escrevi para você e fiquei com vontade de mudá-lo, mas não o fiz. Um dia eu ainda entregarei ele para você, eu acho. Eu escutei as músicas que você cantou no meu ouvido naquela noite no rancho.Sim, eu lembro de todas elas. E todas as vezes que eu lembro de você, meus olhos se enchem de água lembrando que você foi o escolhido para recuperar meu coração, mas acabou quebrando-o como o outro fez.
Não se preocupe comigo agora. Eu irei me recuperar assim como fiz da outra vez, só que dessa vez de outro jeito. Sozinha. Obrigada por me fazer enxergar que não podemos curar um amor com outro, mas devemos curá-los com a ajuda dos nossos amigos, apenas.




Olá meninas, como vão? Esse é meu primeiro post aqui no blog e estou muito feliz de fazer parte dele. Espero que gostem dos meu textos. Até semana que vem! Beijinhos!





4 comentários:

Ingrid Santos disse...

Aaaah que lindo *-* Gostei muito da forma como você escreve, agora fiquei até com vontade de ler uns textinhos assim que eu fazia e começar a escrever outros kkk
Estou esperando pra ler mais coisas suas !

DAYANA ARAÚJO disse...

Oi Rafa engraçado passei por uma situação igual a tua..me identifiquei muito adorei de verdade,ainda bem que a gente consegue enxergar que esse tipo de gente nunca mereceu está ao nosso lado ..^^

Rafaela Domingueti disse...

Que bom que você gostou!Haha, adorei saber que te incentivei a escrever e ler, eu particularmente amo fazer isso.Tem texto novo todas as quintas, te vejo por aqui, então, haha... Beeijos

Rafaela Domingueti disse...

Oi Dayana, que legal que você se identificou com o texto, quer dizer, não é tão legal passar por uma coisa dessas, eu que o diga, mas gostei de saber que gostou da minha escrita.*-*
Sim, temos sempre que manter os olhos abertos para não cair numa cilada dessas, mas é errando que a gente aprende!Beijos.

Postar um comentário

Obrigada pela visita.
Assim quando eu puder eu vou responder e retribuir o seu comentário, por isso eu te peço que não esqueça de colocar o link do seu blog aqui.
Volte sempre!
Beijinhos.