Entrevista com a autora Liana Cupini

postado por Midiã Cardoso




Como vocês sabem eu amo livros, mas com as mudanças do blog eu parei de falar - tanto - sobre esse tema. No entanto resolvi voltar com esse assunto para o blog, pois é algo que gosto bastante e me identifico. E para reestrear o tema literário eu resolvi fazer uma entrevista com a autora de um dos melhores chick lits que já li. Sim, estou falando da Liana Cupini, autora dos livros "Antes tarde que mais tarde" e "Estigmas da Luz" .


Doce Abril: Quando surgiu a paixão pela leitura?
Liana Cupini: Desde muito pequena eu leio. A leitura é algo que os pais sempre devem incentivar em seus filhos! Minha mãe sempre me incentivou e assim eu me criei  lendo e relendo histórias maravilhosas.

Doce Abril: Teve uma pessoa em especial que te incentivou a começar escrever seus livros?
Liana Cupini: Na verdade sim. Eu estava muito triste quando comecei a escrever o Estigmas da Luz. Era um desabafo. E, um dia, mostrei para um amigo, o Helaman, e ele leu e me disse: isso é um livro. E foi assim que mais um desabafo acabou realmente se tornando um livro.

Doce Abril: Sabemos que tudo no início é mais difícil, você enfrentou alguma dificuldade para publicar seus livros? Conte-nos quais foram as maiores dificuldades que você enfrentou e enfrenta hoje.
Liana Cupini: Todo escritor brasileiro sofre muito porque as editoras não estão dispostas a investir no novo. Então o EL é uma publicação independente, o que acaba tendo alguns problemas como revisão, distribuição, etc.

Doce Abril: Quando e como surgiu a ideia de escrever "Antes tarde que mais tarde"?  
Liana Cupini: Eu gosto de signos (leio sempre o meu horoscopo), e um dia vi em uma revista que tinha um signo novo. Na hora eu pensei "como vai ficar a vida de quem é muito ligada a astrologia?". Como eu estava fazendo 27 anos e já começava a ouvir que era "quase 30" juntei as duas ideias e nasceu o ATMT!

Doce Abril: Você se inspirou em alguém quando criou a personagem Karla?
Liana Cupini: Em muitas mulheres que eu conheço. A Karla é uma tipica brasileira, com desejos, sonhos e tudo mais...

Doce Abril: Por que escolheu o nome "Antes tarde que mais tarde"? Alguém te ajuda a escolher os nomes dos seus livros?
Liana Cupini: Eu pensei em colocar "Aos 30" ou "Abóbora"... mas minha mãe sempre diz essa frase: Antes tarde que mais tarde e eu achei a cara do livro!

Doce Abril: Sabemos que "Antes tarde que mais tarde" terá continuação, você pode nos contar o que podemos esperar do segundo livro?  
Liana Cupini: No ATMT2 a Karla engravida. E, ao contrario da maioria, ela se desespera porque não se sente preparada para ser mãe. Não é um livro sobre a magia da gravidez. É um livro sobre as transformações que a gravidez trás, com muito humor!

Doce Abril: Você escreveu outros livros juntamente com outros autores, conte-nos como foi essa experiência.
Liana Cupini: A primeira vez que escrevi com alguém foi com o Allan Pitz. Ele tinha um livro parado e me perguntou se eu topava escrever com ele. Foi ótimo  Ai repeti a dose com a Carol Estrella em um chick lit e agora estou escrevendo outro com a Jana Rico.

Doce Abril: Você também é autora do livro de fantasia "Estigmas da luz". Quanto tempo você demorou para terminá-lo, e de onde surgiu a inspiração para criar esta história?
Liana Cupini: Como eu disse no começo, o EL é um desabafo. Ele fala sobre grupos fechados, discriminação, e um monte de coisas, mas tudo em um enredo de nefilins. Escrever ficção demora muito. Em média dois a três anos!

Doce Abril: Por que "Estigmas da Luz" trocou de capa?
Liana Cupini: Quando eu lancei o EL não sabia direito o que eram os generos. E a capa antiga não estava dentro do que é esperado de um YA. As pessoas acreditavam que era um livro exotérico. Livrarias classificavam assim. Por isso, precisei adequá-lo!

Doce Abril: Quais são seus projetos literários para este ano? 
Liana Cupini: Lançar o ATMT2 pela Modo Editora, que também vai relançar o ATMT1 com conteúdo extra (novos capitulos) e tirar o Guardiões (segundo livro da trilogia do EL) da gaveta!

Doce Abril: Você acha que a literatura nacional está crescendo? As pessoas estão prestigiando mais os escritores brasileiros?
Liana Cupini: Eu vejo esse crescimento. Sei que é um longo caminho, mas chegaremos lá. Os novos livros são ótimos e os leitores estão perdendo o preconceito!!

Doce Abril: Onde seus livros estão a venda?
Liana Cupini: Isso é o mais complicado. O EL esta em algumas livrarias, mas basicamente a venda é feita pela internet. Como o ATMT esta na Modo, ele vai entrar nas livrarias!!

Doce Abril: Deixe uma mensagem para as pessoas que ainda não conhecem os seus livros.
Liana Cupini: Na verdade vou deixar uma mensagem para todos os leitores que ainda não conhecem os livros brasileiro: surpreendam-se! Os livros nacionais são muito mais próximos da nossa realidade, e por isso são fantásticos. Você vai se apaixonar!
       

           Rapidinhas:
           Gênero literário: chick lit
           Um livro:  Maldito Karma
           Um(a) autor(a): Meg Cabot
           Uma cor: Lilás
           Uma música: Somewhere over the rainbow
           Um sonho: Ver o Brasil lendo!




1 comentários:

DAYANA ARAÚJO disse...

adoro entrevistas com escritores brasileiros!!!


bjs.

Postar um comentário

Obrigada pela visita.
Assim quando eu puder eu vou responder e retribuir o seu comentário, por isso eu te peço que não esqueça de colocar o link do seu blog aqui.
Volte sempre!
Beijinhos.